sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Uso Medicinal de Cannabis

A razão é tão cannabis medicinal eficaz está diretamente relacionada à sua capacidade de interagir com os receptores no corpo que inibem a inflamação e prevenir a doença

Cannabis faz isso tão bem, que algumas drogas podem competir com o seu nível de potência que são essencialmente sem efeitos colaterais. Estes são apenas cinco doenças que são comprovados para responder melhor à cannabis do que as drogas, no entanto, há muitos estudos atualmente em curso que possam revelar-se dezenas de outros.
Muitos pesquisadores notaram que não havia dados "inadequados" para decaded para determinar se a maconha fumada era seguro ou eficaz no tratamento de sintomas de dor e prevenir dieses. A principal razão para a falta de dados s tinha a ver com o Instituto Nacional de Abuso de Drogas, ou NIDA, que era a única fonte de cannabis para a pesquisa e eles estavam bloqueando os estudos mais significativos devido a laços estreitos com as empresas farmacêuticas.
Este ponto de vista foi apoiado por Dr. David Homem Urso, o vice-presidente executivo para a Academia de Cannabinoid Medicina / Sociedade Médica da Cannabis. "Parte do problema nos Estados Unidos é que o NIDA bloqueou quase todos os estudos significativos sobre a cannabis", disse Urso. Homem Urso argumenta que, enquanto pílulas de maconha sintéticos oferecem alívio da dor, a maconha é mais barato, tem menos efeitos colaterais e pode ser mais eficaz.
Agora décadas de propaganda está sendo revertida como os cientistas eo público estão sendo expostos para o verdadeiro potencial da cannabis e sua capacidade de ambos curar e prevenir a doença.
Excelentes cepas de maconha que tratam várias condições médicas incluem  Charlotte Web ,  Harlequin , Sour Tsunami  e  Cannatonic .
Observando cannabis 'efeito colateral muito superior perfil DEA Juiz de Direito Administrativo, Francis L. Young, após uma audiência de dois anos para reagendar cannabis em 1998, disse:
Quase todos os medicamentos têm efeitos potencialmente letais, tóxicos. Mas a maconha não é uma substância. Não há registro na extensa literatura médica descrevendo, uma fatalidade induzida por cannabis documentado comprovada ... Em estrita termos médicos maconha é muito mais seguro do que muitos alimentos que comumente consumimos ... Maconha, em sua forma natural, é uma das mais seguras substâncias terapeuticamente ativos conhecidos ao homem.

5 DOENÇAS PROVADO para responder melhor à cannabis do que remédios

1. Câncer

Os canabinóides, os componentes ativos da maconha,  inibem o crescimento de tumores  e também matar as células cancerosas. Tetrahidrocanabinol (THC), o principal constituinte psicoativo (ou canabinóides) da planta cannabis, tem como alvo receptores canabinóides semelhantes em função de endocanabinóides, que são canabinóides que são produzidos naturalmente no corpo e ativam esses receptores.
Os pesquisadores agora descobriram que o canabidiol tem a capacidade de "desligar" o gene responsável pela metástase em uma forma agressiva de câncer. É importante ressaltar que esta substância não produz as propriedades psicoativas da planta cannabis.
A equipa espanhola,  liderada pelo Dr. Manuel Guzmon , queria ver se eles poderiam impedir uma forma de câncer (glioblastoma multiforme) de crescer, cortando seu suprimento de sangue. Glioblastoma multiforme é um dos cânceres mais difíceis de tratar - que raramente responde a qualquer intervenção médica, especialmente os métodos convencionais que envenenamento e primatively destruir células, como radioterapia, quimioterapia e cirurgia.
Os genes associados com o crescimento de vasos sanguíneos em tumores por meio da produção de um produto químico chamado factor de crescimento endotelial vascular (VEGF) têm a sua actividade reduzida quando exposto a canabinóides.
Os canabinóides parar a produção de VEGF, produzindo ceramida. Ceramidas controla a morte celular.
Dr. Manuel Guzmon testou uma solução canabinóide dos pacientes tiveram glioblastoma multiforme e não tinha respondido a quimioterapia, radioterapia ou cirurgia. Os cientistas tiraram amostras dos mesmos antes e depois tratando-os com uma solução de canabinóides - este foi administrado directamente no tumor.
Surpreendentemente, os pacientes experimentaram uma redução dos níveis de VEGF no tumor como um resultado de tratamento com canabinóides.
Um estudo publicado na edição da revista médica Sangue julho de 2002, que concluiu que o THC e outros canabinóides produzidos "morte celular programada" em diferentes variedades de leucemia humana e linhas de células de linfoma, destruindo assim as células cancerosas, mas deixando outras células ileso.
Um estudo publicado em uma edição de 1975 do Journal of the National Cancer Institute, que mostrou que o THC retardou o crescimento do câncer de pulmão, câncer de mama e leucemia induzida por vírus em ratos.
Intitulado atividade antineoplásica de canabinóides, este estudo foi financiado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA e realizado por pesquisadores do Medical College of Virginia. Apesar dos resultados promissores, nenhuma pesquisa foi feita, eo estudo foi essencialmente desapareceu da literatura científica.
Um estudo de 1994, que documentou que o THC pode proteger contra cânceres malignos, e que foi sepultado pelo governo dos EUA. O estudo de US $ 2 milhões, financiado pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, procurou mostrar que grandes doses de THC produzido câncer em ratos. Em vez disso, os pesquisadores descobriram que doses maciças de THC tiveram um efeito positivo, na verdade, diminuindo o crescimento dos casos de câncer de estômago. Os ratos que receberam THC viveram mais tempo do que suas contrapartes não-expostas.
ele estudo foi inédito e os resultados escondido por quase três anos, até que finalmente foi vazado para a mídia em 1997. (CC n º 17,  THC para tumores ).

2. Fibromialgia (FM)

Mais e mais pacientes com FM estão encontrando alívio eficaz de cannabis.
Assim dizem os resultados de uma  recente pesquisa online  de mais de 1.300 indivíduos realizado pela  Fundação Nacional de Dor  e NationalPainReport.com. Entre os pesquisados, 379 indivíduos disseram que tinham consumido cannabis terapêutica. Sessenta e dois por cento classificaram a substância a ser "muito eficaz" para o tratamento da condição.
Em comparação, entre os pacientes com FM que tinham usado Cymbalta (Duloxene), apenas oito por cento classificaram a droga como "muito eficaz", e 60 por cento disseram que se "não funciona em todos." Entre aqueles que tinham usado Lyrica (pregabalina), dez por cento disseram que a droga era "muito eficaz", contra 61 por cento que não relataram alívio. Entre aqueles que tinham usado Savella (Milnacipran), dez por cento classificaram a droga como eficaz, e 68 por cento disse que era ineficaz.
Comentando os resultados da pesquisa , Dr. Mark Ware - professor associado de medicina de família e anestesia da Universidade McGill, em Montreal - disse o Relatório Nacional de Dor, "Precisamos desesperadamente de alguém para intensificar e explorar este potencial para a eficácia da cannabis."
Ware, cuja pesquisa clínica própria  demonstrou  a eficácia da maconha inalada em indivíduos com dor refratária difícil de tratar, acrescentou: "A lógica científica está lá. Existem alguns estudos iniciais, preliminares de prova de conceito clínicos que demonstram a cannabis pode ser eficaz. Agora, o seu estudo acrescenta peso adicional que os pacientes estão relatando que a cannabis pode ser melhor do que as terapias existentes. Eu acho que isso realmente deve proporcionar incentivos para que os pesquisadores tenham um olhar duro em ensaios clínicos para realmente explorar isso com muito mais detalhes. "
Alguns pesquisadores já têm. Em 2006,  cientistas alemães relataram  que a administração de THC oral reduziu significativamente tanto crônica e dor induzida experimentalmente em pacientes com fibromialgia. Assuntos no estudo foram administradas doses diárias de 2,5 a 15 mg de THC, mas não recebeu nenhuma outra medicação para a dor durante o estudo. Entre os participantes que completaram o estudo, todos relataram reduções significativas na dor diária e dor induzida eletronicamente.
Mais recentemente, pesquisadores espanhóis avaliou o uso de cannabis tratamento da fibromialgia. Uma análise superficial dos resultados indica por que tantos pacientes FM estão preferindo panela sobre pílulas.
Os investigadores relataram , "O uso de cannabis foi associada a efeitos benéficos sobre alguns sintomas de FM. ... Depois de duas horas de uso de cannabis, VAS (escala visual analógica) marca mostrou uma redução estatisticamente significativa da dor e rigidez, a valorização de relaxamento, e um aumento na sonolência e sensação de bem estar. "

3. Epilepsia

De longe, a abordagem mais comum para o tratamento da epilepsia é o de prescrever drogas antiepilépticas. Medicamentos comumente prescritos incluem clonazepam, fenobarbital e primidona. Alguns relativamente novas drogas para epilepsia includetiagabine, gabapentina, topiramato, levetiracetam e felbamato. Muitos medicamentos amplificar efeitos colaterais, como fadiga e diminuição do apetite. Medicação epilepsia também pode predispor as pessoas a desenvolver depressão ou psicoses.
Diversas linhas de evidência sugerem agora que os compostos canabinóides são evidências anticonvulsivante e empírica em muitas crianças é o estabelecimento de provas conclusivas de que a terapia de canabinóides pode ser o tratamento mais eficaz disponível para epilépticos.
Em  "O Cannabinoid sistema endógeno Regulamenta Apreensão Frequência e Duração em um modelo de Epilepsia do Lobo Temporal" , Robyn Wallace explicou que os dados não só mostra a atividade anticonvulsivante de exogenamente aplicado canabinóides, mas também sugere que o tom canabinóide endógeno modula rescisão apreensão e duração através da ativação do receptor CB1. Ao demonstrar um papel para o sistema canabinóide endógeno na regulação da atividade de apreensão, estes estudos definir um papel para o sistema canabinóide endógeno na modulação neuroexcitation. O sistema canabinóide endógeno prevê, assim, a proteção sob demanda contra excitotoxicidade aguda nos neurônios do sistema nervoso central.
Os medicamentos anti-convulsivos têm potencialmente graves efeitos secundários, incluindo amolecimento óssea, diminuição da produção de células vermelhas do sangue, o inchaço das gengivas, e distúrbios emocionais. Outros efeitos incluem eventuais movimentos rápidos e incontroláveis ​​dos olhos, perda de coordenação motora, coma e até morte. Além disso, estes medicamentos estão longe do ideal na medida em que apenas parar completamente convulsões em cerca de 60% dos pacientes. Grandes quantidades de relatos e estudos de caso do paciente, indicam a assistência de cannabis para controlar convulsões. Análogos de cannabis foram mostrados para prevenir convulsões. Os pacientes relatam que eles podem afastar-se fora medicamentos prescritos, e ainda não sofrer ataques se eles têm um fornecimento regular de cannabis.
A empresa britânica , a GW Pharmaceuticals perseguido ensaios clínicos avançados para a primeira farmacêutica do mundo desenvolvido a partir de matéria-maconha em vez de equivalentes sintéticos. Em resposta à urgente necessidade expressa pelos pais de crianças com epilepsia de difícil controle, os EUA Food and Drug Administration está agora permitindo estudos em investigação da CBD purificado (canabidiol) para convulsões.
Ben Whalley e seus colegas do Centro de Neurociência Integrativa e Neurodynamics, da Universidade de Reading, utilizando modelos de ratos com epilepsia, de segurança estabelecido e que demonstraram que CBD e outro canabinóide, CBDV, exercer anti-apreensão e efeitos anti-inflamatórios.  Esta pesquisa  veio para o atenção das famílias em os EUA que tinham entes queridos com epilepsia.
A Associação Médica Britânica afirmou que a cannabis pode ser útil como uma "terapia adjuvante" para os pacientes que não possam ser mantidos de forma satisfatória livre de convulsões em medicamentos atuais. Da mesma forma, os Institutos Nacionais de Saúde oficina considerou que esta é "uma área de potencial valor ', baseada em grande parte em pesquisas com animais mostrando efeitos anticonvulsivantes.
A Menina eo Porquinho  é um marijuana tensão sativa que ganhou popularidade como uma boa opção para o tratamento de convulsões, bem como uma variedade de outras condições médicas. Esta potência médica é devido ao seu conteúdo de alta CBD, que foi especificamente cultivada por criadores de Colorado Os Stanley Brothers para um jovem paciente epiléptico chamada Charlotte. Esta linhagem é eficaz com pouco ou nenhum efeitos psicoativos, tornando-a excelente para aqueles que não querem a sua medicação para afetar suas tarefas diárias.

4. Esclerose múltipla

Os EUA Food and Drug Administration (FDA) alertou o público que os pacientes diagnosticados com esclerose múltipla (EM) desenvolveram infecções cerebrais graves após tomar o medicamento Gilenya (fingolimod).
Outras drogas como o Tysabri são tratamentos de anticorpos projetados para bloquear certas células brancas do sangue que causam MS quando atacam os nervos. o problema é que eles têm uma história de fazer também pacientes vulneráveis ​​à infecção. Biogen e Elan arrancou deles fora do mercado depois que foram confirmados dois casos da doença cérebro entre pacientes que tomam a droga; um mês depois, um terceiro caso foi confirmado. O FDA permitiu a droga para voltar ao mercado em julho de 2006 depois de terem afirmado benefícios superaram os riscos, sem dúvida, com alguma ajuda de Big Pharma.
GW recebeu aprovação do governo em 1998 para desenvolver extratos vegetais à base de cannabis. Seu principal produto Sativex é um extrato altamente definido que contém uma mistura de cerca de 50-50 CBD e THC que tenha sido aprovado pelos órgãos reguladores no Reino Unido e mais de 20 outros países para o tratamento da dor e espasticidade na esclerose múltipla.
Algumas formas de maconha medicinal são comprovados para aliviar certos sintomas em pacientes com esclerose múltipla (EM), de acordo com as diretrizes publicadas na revista  Neurology .
Em uma revisão de 2.608 estudos, os pesquisadores foram capazes de avaliar quais as terapias tinha provas suficientes para indicar que pode ser eficaz para pacientes com EM. No geral, os pesquisadores descobriram que algumas formas de maconha medicinal - uma forma de spray e forma de pílula - parecia ter a maioria das evidências indicando que pode ser útil em pacientes com EM.
"O que aprendemos são essas formas específicas de maconha medicinal pode aliviar os sintomas dos pacientes - sintomas específicos da espasticidade, ou rigidez muscular ... e ajudou com a micção freqüente," de acordo com o autor do estudo Dr. Pushpa Narayanaswami.
Em um estudo de 2011, pesquisadores israelenses mostrou que CBD ajuda a tratar a MS-like symptomsby impedindo as células imunológicas de transformar e atacar as coberturas isolantes de células nervosas na medula espinhal. Depois de induzir uma condição MS-como em ratos - paralisando parcialmente seus membros - os pesquisadores injetaram-los com a CBD. Os ratos responderam por recuperar o movimento, primeiro se contraindo suas caudas e, em seguida, começar a andar sem mancar. Os investigadores observaram que os ratos tratados com o CBD teve muito menos inflamação na espinal medula do que os seus homólogos não tratados.
Em outro  estudo em Neurociências  pesquisadores usaram encefalomielite auto-imune experimental (EAE), um modelo animal de MS, e descobriu que os canabinóides reduzida ativação da microglia, a formação de nitrotirosina, T infiltração celular, toxicidade oligodendrócitos, perda de mielina e lesão axonal na substância branca da medula espinhal do rato e aliviou os escores clínicos, quando administrado antes ou após o início da doença.

5. ADHD / ADD

O curso normal do tratamento de uma criança diagnosticada com ADD / ADHD, é um curso de metilfenidato, mais conhecido como Ritalina. Para a criança diagnosticada com ADD / ADHD, os efeitos colaterais do uso de Ritalina, são muitos, incluindo psicose (pensamento ou alucinações anormal), dificuldade em dormir, dores de estômago, diarréia, dores de cabeça, falta de fome (que leva à perda de peso) e boca seca . Em alguns casos, o uso de Ritalin levou à morte. A morte pode ser causada devido a estourar os vasos sanguíneos, insuficiência cardíaca e febre. A violência é a principal causa de mortes relacionadas com a anfetamina. Tendências violentas podem se desenvolver após o uso até mesmo regular.
As crianças estão morrendo a taxas sem precedentes  de drogas como Ritalain. Um excelente documentário Generation Rx , detalha o abuso químico preocupante e permanente de crianças pela medicina convencional. A prescrição de medicamentos psiquiátricos para as massas, especialmente crianças, estão alterando suas mentes, corpos e vidas inteiras.
Enquanto alguns se aplicam preconceitos que a maconha exacerba TDAH quase todos cannabinologists Califórnia acreditam cannabis e canabinóides têm melhorado substancialmente a vida das pessoas que sofrem de TDAH, e com menos efeitos colaterais negativos do que estimulantes comum tratamentos de ADHD droga.
Viemos para entender mais sobre o cérebro eo papel da dopamina e do sistema endocanabinóide estamos começando a desvendar como a maconha, a anandamida e dranabinol ato de liberar dopamina e diminuir a superestimulação do mesencéfalo.
Os resultados no tratamento de TDAH com cannabis são muitas vezes espetacular. Pacientes relatam notas que vão de Cs e Ds para As e Bs. Dr. David Bearman, um médico que pratica em Santa Barbara, Califórnia, relata pacientes ter dito: "Eu me formei na Academia Marítima porque eu fumava maconha", e "Eu tenho o meu Ph.D. por causa de fumar maconha. "Quase universalmente, pacientes com TDAH que cannabis utilizada terapeuticamente relatado na ajudaram a prestar atenção na aula, centrar a sua atenção em vez de pensar em várias idéias quase ao mesmo tempo, ajudou-os a permanecer na tarefa e fazer o seu dever de casa.
70 por cento do trabalho do cérebro é inibir a entrada sensorial do outro 30 por cento. Sintomas de TDAH típicos incluem distração. A teoria mais aceita sobre TDAH repousa no fato de que cerca de 70% da função do cérebro é a de regular a entrada para os outros 30%. A causa do TDAH é provavelmente uma diminuição da capacidade para suprimir a entrada sensorial tanto de entrada interna e externa (precisa de uma referência aqui). Basicamente, o cérebro está sobrecarregado com muita informação que vem rápido demais. No TDAH, o cérebro está cheio de e muito consciente de todas as nuances da experiência diária de uma pessoa. Este fenómeno é causado por uma disfunção da dopamina.
Uma vez que o sistema endocanabinóide foi descoberto, muitos estudos mostraram que a marijuana também modula o sistema da dopamina e, portanto, tem um potencial para o tratamento de ADHD. Conforme relatado nas histórias dos médicos abaixo, a maconha pode ser um tratamento mais seguro, menos onerosa e mais eficaz do que qualquer coisa disponível a partir de empresas farmacêuticas.
Dr. Claudia Jensen, de 49 anos de idade pediatra e mãe de duas filhas adolescentes Califórnia, diz que a maconha pode ser o melhor tratamento para o TDAH. Em uma entrevista com a rede de notícias FOD, ela disse:
"Por que alguém iria querer dar a seus filhos uma pílula caro ... com efeitos colaterais inaceitáveis, quando ele ou ela poderia apenas ir para o quintal, pegar algumas folhas fora de uma planta e fazer chá ...?" "Os canabinóides são uma alternativa muito viável para tratamento de adolescentes com ADD e ADHD ... Eu tenho um monte de pacientes adultos que juram por ele. "
Em seu testemunho, diante do Comitê de Reforma do Governo em Marijuana (2004) Dr. Jensen discutiu a prática de recomendar maconha a pacientes com TDAH em uma declaração de 11 páginas. Seu testemunho resumido centenas de artigos científicos publicados sobre a segurança / eficácia da maconha que produziram evidência científica forte que a maconha é um medicamento importante.
Suas razões para olhar para a maconha como tratamento para o TDAH?
"As outras drogas legais utilizados para tratar a ADD são úteis em muitos pacientes, mas todos eles têm efeitos colaterais ... os outros cinco dos nove medicamentos usados ​​para tratar ADD neste país nem sequer foram testados cientificamente ... para ADD em crianças. Estes são medicamentos para a depressão e pressão alta ... De todas as drogas usam para tratar ADD, cannabis tem o menor número de efeitos secundários graves.
Sua explicação para a maconha é a oposição das empresas farmacêuticas:
"O verdadeiro problema com permitindo que os pacientes usam a Cannabis como medicamento é economia ... Se cannabis foram aprovados para uso apenas no mercado ADD / ADHD sozinho, poderia ter um impacto significativo de US $ 1 bilhão de vendas por ano para produtos farmacêuticos ADD / ADHD tradicionais". artigo Fontes:
- See more at: http://www.spiritscienceandmetaphysics.com/5-diseases-proven-to-respond-better-to-cannabis-than-prescription-drugs/#sthash.YQgsCFjw.dpuf

Traduzido pelo Bing e,propositalmente não corrigido por mim.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Thai Tradicional Massagem


"Nós oramos por aqueles que tocamos,

Para que ele seja feliz e toda a dor  liberada"

A Massagem Tradicional Tailandesa tem sido chamada de "Yoga Feito Para Você" ou "Yoga do preguiçoso".
Isso é por causa da aplicação de alongamentos de membros e do corpo durante a massagem.
Muitos dos alongamentos e movimentos são também utilizados em massagem esportiva e medicina ocidental pela capacidade de redefinir músculos em repouso e aliviar tensões comuns.
A Massagem Tradicional Tailandesa, também conhecida como Nuad bo-Rarn, é um tipo de Terapia Oriental, que se baseia no tratamento do corpo, da mente e do espírito. A terapia inclui tratar os canais de energia, levando mais vida ao corpo por meio de alongamentos e acupressão.
As origens da Thai Tradicional massagem remonta mais de 2.000 anos, juntamente com a introdução do Budismo. Ela é um dos quatro ramos da Medicina Tradicional da Tailândia, os outros sendo ervas, nutrição e prática espiritual. O lendário criador histórico da medicina tailandesa é Jivaka Kumar Bhaccha, conhecido como Shivago Komarpaj na Tailândia.
Bhaccha era do norte da Índia e disse ser um colaborador próximo de Buda e chefe da comunidade de origem que reuniram em torno de Buda. O movimento da medicina para a Tailândia veio com migração de monges da Índia para a Tailândia, possivelmente por volta do segundo século aC. A medicina tailandesa foi desenvolvida no contexto de monastério, templos budistas, onde tradicionalmente procuravam alívio para todos os tipos de sofrimento
     Enquanto a história registrada da massagem tailandesa foi perdido durante o ataque birmanês na capital real de Ayutthaya em 1767, os registros sobreviventes estão agora inscritos na pedra e pode ser encontrado na Sala Moh Nuat (pavilhão massagem) dentro do templo de Pra Chetuphon em Bangkok, conhecido como Wat Po, o templo do Buda reclinado.
 Seu aspecto espiritual também permanece com os professores da terapia começando as aulas com a prática de wai kru, uma série de orações e recitações dedicadas a Shivago Komarpaj, o pai da massagem Thai.
     Os benefícios da massagem tailandesa são numerosos, o mais predominante é a manutenção da boa saúde e da sua capacidade para tratar uma ampla gama de problemas de saúde. Massagem tradicional tailandesa é conhecida por sua capacidade de limpar as vias de energia.

A seguir estão alguns dos benefícios da massagem tradicional tailandesa.

  •     aumenta a flexibilidade e amplitude de movimento
  •     Elimina dores musculares e espasmos musculares
  •   Melhora o alinhamento postural acalma o sistema nervoso e promove uma profunda sensação de relaxamento, com um aumento do nível de energia
  •     Permite uma libertação significativa de profundo sofrimento emocional
  •     Estimula a circulação sanguínea e a drenagem linfática
  •     Estimula os órgãos internos
  •     Alivia a fadiga, membros inchados, dores nas articulações e dores de cabeça

    A massagem tailandesa é um cruzamento entre a acupuntura, Yoga e zen shiatsu e é inspirada pelos ensinamentos budistas. A massagem real consiste em uma técnica que utiliza compressões lentas, rítmicas e se estende ao longo das linhas de energia do corpo, também chamado de Sen em tailandês. Mais de 70.000 Sen existem dentro do corpo, a massagem tailandesa concentra-se na aplicação de pressão ao longo de 10 dos mais importantes Sen usando as palmas das mãos, polegares, cotovelos e pés, trabalhando para livrar a tensão no interior do corpo.
    Um dos princípios mais importantes da massagem tailandesa é o fluxo contínuo de movimentos sequenciais, que prepara o cliente para o próximo passo na massagem, o ritmo lento é mantido, a pressão profunda sustentada garante que o tecido conjuntivo do músculo, suavize e relaxe a fim de liberar o fluxo de energia ao longo da Sen, e preparar o cliente para os trechos de grande escala que se seguem.

    Há dois estilos de prática, Norte (Chiang-mai) e Sul (Bangkok). O primeiro é considerado mais suave. O último é mais rápida e mais intensa, e muito comum na Tailândia, enquanto o estilo Norte tornou-se popular nos Estados Unidos. A preparação necessária antes de receber uma massagem tailandesa é mínima, é normalmente realizada em um colchonete no chão permitindo que os profissionais usem a capacidade de seu peso corporal e incorporar os muitos movimentos que não seriam possíveis em uma mesa de massagem. Normalmente, o cliente permanece totalmente vestido com roupas confortáveis, e não é usado óleos.
    Uma massagem tailandesa dura geralmente uma a duas horas, mas pode ser de três horas ou mais se necessário.
    Embora algumas das técnicas de pressão utilizada na massagem tailandesa pode parecer muito forte para muitos, a maioria pode ajustar-se rapidamente. Para aqueles que são frágeis ou rígidos, o terapeuta especializado será capaz de ajustar o trabalho para manipulação em um nível de conforto.
    A prática da massagem tailandesa é multinacional e está lentamente se espalhando para o mundo ocidental. no Ocidente o conhecimento dos benefícios terapêuticos vem de evidências práticas e não de pesquisa no modo científico ocidental.

    por: Mary Kadija

    sábado, 22 de agosto de 2015

    Yogadeira com a RHata THAI'pira

    1- Intensivo: Imersão de 1 semana para Introdução- Curso Básico - 60h mais 8h(2h cada) estágio c/ orientador  dentro de algum Projeto Social, ocorre semestralmente (2 vezes no ano) ,

    2- Finais de Semana - 64h/4 encontros:  Básico ( Ásanas em dupla- Alavancas  Sagradas, Respirações Específicas(Pranayamas)  - Intermediário 64h / 4 encontros ;

    3- Fisiologia Canais de Energia- um rio dentro de nós, Anamnese e Ètica Yogue   

    4- Avançado : Anatomia, Filosofia Yogue e Apresentação dos Estudos Individuais e Material para a Cartilha/ Manual

    5- Extensivo : Encontros : Yogadeira com a RHata THAI'pira) Manuais do Grupo de Estudos(2 h) com Intuito de formatar material das Cartilhas e divulgação da Prática em Escolas, Institutos,Clubes e Comunidades

     6-. Workshops  de Yogadeira!

    REGRAS DA FORMAÇÃO E PRÁTICAS de YOGADEIRA
    • Estabelecer padrões mínimos de formação profissional em Yoga;

    • Garantir aos profissionais de Yoga o livre exercício de suas atividades;

    • Ajudar os profissionais de Yoga a viver em harmonia com os princípios do Yoga;

    • Educar
     a opinião pública sobre os benefícios do Yoga;
    • Estimular o apoio mútuo entre os profissionais de Yoga;

    • Facilitar o acesso a informação de fontes de estudo e aplicações práticas do Yoga;

    • Identificar as necessidades e problemas da comunidade yogue e estabelecer métodos e programas para superá-las;

    • Promover estudos e pesquisas relacionados à área da influência das diversas formas de Yoga na espiritualidade, no autoconhecimento, na saúde e qualidade de vida e igualmente como agentes de transformação social; 

    • Manter a integridade do Yoga, estabelecendo padrões nacionais mínimos para a formação profissional, assim como fornecer apoio e aconselhamento aos profissionais de Yoga do Brasil;

    • Atuar 
    como um fórum de Yoga aberto a todas as tradições, instituições e organizações, assim como também a profissionais independentes;

    • Respeitar
     e apoiar a diversidade das diferentes tradições yogues;

    • Integrar a comunidade dos profissionais de Yoga com organizações que prestam cuidados à saúde, manutenção ou aumento da qualidade de vida e crescimento espiritual para a população.
     

    quinta-feira, 20 de agosto de 2015

    O cloreto de magnésio é "O" suplemento mineral

    [Imagem: cloreto_de_magnsio_para_combater_doenas.jpg]


    cloreto de magnésio é como um suplemento alimentar cheio de benefícios para a saúde, que nos ajudam a manter o corpo jovem e com vitalidade, além de nos ajudar a combater e prevenir muitas infecções. Este composto é natural e de origem mineral, ele realmente útil e benéfico para todas as idades, mas como todo princípio ativo, também possui algumas contra-indicações importantes que devemos levar em conta.

    O cloreto de magnésio é composto por cloro e magnésio que oferecem muitos benefícios para a saúde e para a beleza. De fato, este composto é bastante útil nas finalidades medicinais. 

    O cloreto de magnésio e uma parte de seus benefícios:

    1 - Funciona como um excelente purificante para o sangue que ajuda a equilibrar o seu pH. Graças a este benefício, o cloreto de magnésio nos ajuda a prevenir muitas doenças.

    2 - O cloreto de magnésio ajuda a eliminar o ácido que se acumula nos rins, promovendo o funcionamento e a saúde renal.

    3 - Estimula as funções cerebrais e a transmissão de impulsos nervosos, contribuindo desta forma para o equilíbrio mental.

    4 - É ideal para os esportistas ou pessoas com alto rendimento físico, já que ajuda a prevenir e combater as lesões musculares, câimbras, fadiga e o cansaço muscular.

    5 - Estimula o bom funcionamento dos sistema cardiovascular, prevenindo por sua vez as doenças do coração.

    6 - Ajuda a dissolver os níveis do mau colesterol, estimulando a boa circulação do sangue e prevenindo doenças.

    7 - É um poderoso remédio anti-estresse que também ajuda a combater a depressão, tonturas e a fadiga.

    8 - Cumpre um papel muito importante na regulação da temperatura do corpo.

    9 - Previne problemas como as hemorroidas, melhora a saúde intestinal e ajuda em casos como colites, prisão de ventre, entre outros.

    10 - Previne os problemas da próstata e ajuda a combatê-los.

    11 - As pesquisas tem encontrado que ele pode ajudar a prevenir e combater tumores cancerígenos.

    12 - Fortalece o sistema imunológico, ajudando a prevenir e combater os resfriados, catarros e infecções.

    13 - Previne o envelhecimento precoce, já que fornece vitalidade ao corpo e promove a regeneração celular.

    14 - É a chave para a prevenção da osteoporose já que atua como um fixador de cálcio nos ossos.

    15 - cloreto de magnésio previne a formação de cálculos renais, impedindo que o oxalato de cálcio se acumule nos rins.

    16 - Promove a saúde da mulher, já que diminui os sintomas da síndrome pré-menstrual e estimula a regulação hormonal.

    17 - Combate os radicais livres evitando a formação de tumores e verrugas.

    18 - O cloreto de magnésio promove a limpeza das artérias, prevenindo por sua vez a arteriosclerose.

    Contra-indicações do cloreto de magnésio

    Embora o cloreto de magnésio seja cheio de muitos benefícios para a saúde, é claro que, para alguns casos é contra-indicado e é melhor não consumi-lo ou consultar previamente o médico.

    * É contra-indicado para as pessoas que sofrem de diarreia, pois possui um efeito laxante.

    * Deve ser evitado em pessoas com doenças renais, especialmente quem sofre de insuficiência renal, *em potadores de miastenias gravis e também em quem tem salorréia (reação de produzir muita saliva após a ingestão do cloreto).

    * Não deve ser consumido quando se sofre de colite ulcerosa, pois pode piorar as diarreias.

    * Em caso de tomar antibióticos, o cloreto de magnésio pode diminuir a efetividade de alguns deles, recomenda-se tomar de 3 a 4 horas antes e consumir o antibiótico.



    Nesses casos, ao invés de ingerir, pode ser sugerido, estudando caso a caso, o uso do azeite de magnesio de uso tópico e compressas de formulação oficinal( na derme).

    Pão de liquidificador sem glúten


    E tudo é muito simples - desde a forma do preparo, no liquidificador, até os ingredientes, facilmente encontrados no comércio.

    Faça e comprove:

    INGREDIENTES

    25 g de fermento biológico fresco ou 1 envelopinho (10 gramas) do seco

    1 copo grande de agua morna

    1/2 copo de óleo morno

    1 colher (chá) de açúcar

    10 colheres (sopa) de farinha de arroz

    3 colheres (sopa) de amido de milho

    3 colheres (sopa) de polvilho doce

    3 colheres (sopa) de fécula de batata

    3 ovos

    Sal a gosto

    MODO DE PREPARO

    Coloque no liquidificador o fermento fermento biológico (fizemos com o fresco), a água morna, o óleo morno e o açúcar.

    Bata tudo por 1 minuto.

    Depois, vá colocando aos poucos, com o liquidificador ligado, a farinha de arroz, o amido de milho, o polvilho doce, a fécula de batata, os ovos e o sal.

    Bata tudo por cerca de dez minutos.

    A mistura fica líquida.

    Mas não se preocupe, é assim mesmo.

    A próxima etapa é importante.

    A mistura vai descansar dentro do copo do liquidificador durante 20 minutos.

    Por isso é preciso tampar bem o copo do liquidificador.

    E a dica é passar um filme plástico por cima da tampa, como se estivesse amarrando-a.

    Feito isso, espere crescer por 20 minutos, coloque a massa em fôrma untada com azeite e polvilhada com farinha de arroz.

    Preaqueça o forno e leve para assar (180 graus) por aproximadamente 30 minutos.

    Assim que esfriar, desenforme o pão.

    sexta-feira, 14 de agosto de 2015

    ANTIGA BENÇÃO CELTA

                                                

    ANTIGA BENÇÃO CELTA: 

    Que o caminho venha ao teu encontro. 

    Que o vento sempre sopre às tuas costas e a chuva caia suave sobre teus campos. 
    , até que voltemos a nos encontrar, que Deus te sustente suavemente na palma de sua mão.
     Que vivas todo o tempo que quiseres e que sempre possas viver plenamente. 
    Lembra sempre de esquecer as coisas que te entristeceram, porém nunca esqueças de lembrar aquelas que te alegraram.
     Lembra sempre de esquecer os amigos que se revelaram falsos, porém nunca esqueças de lembrar aqueles que permaneceram fiéis.
     Lembra sempre de esquecer os problemas que já passaram, porém nunca esqueças de lembrar as bênçãos de cada dia.
     Que o dia mais triste de teu futuro não seja pior que o dia mais feliz de teu passado. 
    Que o teto nunca caia sobre ti e que os amigos reunidos debaixo dele nunca partam. 
    Que sempre tenhas palavras cálidas em um anoitecer frio, uma lua cheia em uma noite escura, e que o caminho sempre se abra à tua porta
     Que vivas cem anos, com um ano extra para arrepender-te. Que o Senhor te guarde em sua mão, e não aperte muito seus dedos. 
    Que teus vizinhos te respeitem, os problemas te abandonem, os anjos te protejam, e o céu te acolha.
     E que a sorte das colinas Celtas te abrace. Que as bênçãos de São Patrício te contemplem. 
    Que teus bolsos estejam pesados e teu coração leve.
    Que a boa sorte te persiga, e a cada dia e cada noite tenhas muros contra o vento, um teto para a chuva, bebidas junto ao fogo, risadas que consolem aqueles a quem amas, e que teu coração se preencha com tudo o que desejas
    . Que Deus esteja contigo e te abençoe, que vejas os filhos de teus filhos, que o infortúnio te seja breve e te deixe rico de bênçãos.
     Que não conheças nada além da felicidade, deste dia em diante.
     Que Deus te conceda muitos anos de vida; com certeza
     Ele sabe que a terra não tem anjos suficientes… ...

    E assim seja a cada ano, para sempre!

    segunda-feira, 20 de julho de 2015

    COMO CULTIVAR GERMINADOS E BROTOS

    Você não precisa gastar com vitaminas sintéticas que prometem abastecer seu corpo com nutrientes de “A a Z”.Você pode obter esses nutrientes de uma forma muito mais natural e econômica.
    Aprenda como produzir Grãos Germinados e Brotos no conforto da sua casa.
    COMO GERMINAR:
    1. Coloque de uma a três colheres de sopa de grãos em um vidro e cubra com água pura, sem cloro.
    2. Deixe de molho por uma noite (o girassol sem casca só precisa de quatro horas e a linhaça, ainda menos tempo: três horas).
    3. Cubra o vidro com um pedaço de filó e prenda com um elástico. Despeje a água e enxágue bem sob a torneira.
    4. Coloque o vidro inclinado num escorredor com a boca para baixo.
    5. Enxágue duas vezes ao dia: de manhã cedo e à noite.
    6. Os grãos germinados estarão prontos para ser comidos ou plantados após um período variável:
    5
    Agrião: após seis a oito dias.
    Alfafa: após três a quatro dias.
    Arroz: após quatro a cinco dias.
    Feijão-azuki: após quatro a cinco dias.
    Gergelim: após dois a três dias.
    Girassol sem casca: logo que amolecer com a água.
    Lentilha: após três a quatro dias.
    Trigo: após dois a quatro dias.
    1
    COMO CULTIVAR BROTOS:
    1. Coloque os grãos de molho e deixe germinar.
    2. Encha uma bandeja com terra vegetal ou algodão umedecido.
    3. Espalhe os grãos germinados numa única camada e umedeça bem.
    4. Cubra com um plástico escuro ou com outra bandeja durante três a quatro dias. Se necessário, umedeça a terra.
    5. Descubra os brotos e os exponha à luz do dia, regando delicadamente para que a terra permaneça úmida.
    6. Os brotos estão bons para consumo entre 3 e 15 dias.
    7. Os grãos mais fáceis de brotar são agrião, alfafa, centeio, girassol, feijão e trigo.
    8. Também podemos plantar – em recipientes ou vasos rabanete e agrião (as sementes dessas hortaliças ficam de molho, mas não precisam germinar), alho, cenoura, beterraba, etc. Conseguimos, assim, brotos ricos em clorofila e substâncias vivas.
    4
    Nos grãos germinados todo o imenso potencial nutritivo está desenvolvido ao máximo, havendo liberação de energia, bem como de uma série de enzimas e de catalisadores que facilitam a absorção dos principais nutrientes do grão pelo organismo. No caso dos grãos de cereais germinados, os teores de alguns aminoácidos aumentam (entre eles a lisina que é um aminoácido essencial e é encontrado em baixos teores nos cereais sem germinar); também aumentam os teores de algumas vitaminas (antioxidantes, como a vitamina C e beta-carotenos) e minerais (aqueles na forma de fitatos, indisponíveis, são liberados enzima fitase para absorção); o amido é hidrolisado, aumentando o teor de açúcares; e as proteínas insolúveis são solubilizadas, melhorando sua digestibilidade.
    O valor nutricional de grãos germinados assemelha-se ao de frutas e de verduras por seu conteúdo de água, vitaminas, minerais e enzimas. Como os grãos germinados estão pré-digeridos e são assimilados muito facilmente pelo nosso organismo, estimulam os processos digestivos e regeneram a flora intestinal.

    sexta-feira, 12 de junho de 2015

    PANCS : plantas alimentícias não-convencionais

    As incríveis plantas alimentícias não-convencionais e super nutritivas existentes no Brasil que esquecemos de comer

    Fonte: Camila Gomes Victorino
    As incríveis plantas alimentícias não-convencionais e super nutritivas existentes no Brasil que esquecemos de comer
    Apesar de não notarmos, nós costumamos comer sempre os mesmos alimentos, o que não é só ruim para nossa saúde, pois sempre ingerimos os mesmos nutrientes, como é ruim também para a agricultura familiar, para o bem-estar animal e para o envenenamento da terra. Mas como isso?
    Na realidade, os alimentos que estamos acostumados a comer são alimentos exóticos, que vieram de outros climas e ambientes e que, portanto não estão adaptados plenamente às condições climáticas e do solo de nosso país. Isso faz com que demandem mais cuidados e muitas vezes agrotóxicos e adubos químicos. Atualmente com a agricultura orgânica, muitas técnicas naturais foram desenvolvidas para lidar com a plantação destes alimentos, porém o vício que temos em sempre comprar os mesmos produtos faz com que muitas plantas nativas do Brasil ou das diferentes regiões geográficas, faça com que muito alimento seja ignorado, mesmo quando ele está presente no seu quintal, na sua rua, brotando como ervas, vulgarmente chamadas de daninhas.
    Estas plantas são tão bem-adaptadas ao clima que quase não precisam de cuidados, podendo ser plantadas em qualquer quintal ou apartamento. Sem necessidade de manejo, elas ainda aportam nutrientes que são raramente encontrados nos alimentos que costumamos comer, como proteínas, por exemplo, o que diminui ainda mais a necessidade por proteínas de vegetais exóticos, como soja, ou de animais na alimentação.
    Uma dessas plantas é a Ora pro nobis, uma cactácea que apresenta folhas comestíveis, rica em proteína. Antigamente, ela era conhecida como “carne dos pobres”, pois era a única fonte de proteínas da população miserável de nosso país. Hoje ela está esquecida e é raro encontrar em feiras. Fácil de cultivar, ela – sendo arbustiva – pode render alimento para o ano todo, suas folhas podendo ser refogadas como couve, batidas para formar patês, junto com tofu, ou comidas na salada e batidas no suco verde. Além dela, existe ainda a taboa, aquela planta que as crianças costumam chamar de “arvore de salsicha.” A taboa, pasmem, é comestível, seus caules podendo ser colhidos e dele retirado o palmito para conservas. Além disso, sua inflorescência (a salsicha) contém grande quantidade de pólen que pode ser usado como cereal no café da manhã, misturado a massas de pães e bolos.
    Pesto-de-ora-pro-nobis-Letícia-Massula-para-Cozinha-da-Matilde
    Pesto de Ora Pro Nobis
    Foto: brasilserv
    alimentos não convencionais
    Ora Pro Nobis in natura
    Foto: mlstatic
    Fora estas duas plantas não convencionais, há ainda uma variedade de vegetais que nem imaginamos ser comestíveis! A lista é gigantesca e vou falar aqui de mais três delas, deixando uma lista de outras plantas que encontrei em minha pesquisa para que vocês mesmos experimentem, caso as encontrem em locais seguros (neste caso locais limpos, fora do alcance de animais, de água suja e poluição).
    Uma planta que está começando a ser comercializada e que é muito rica em vitaminas e minerais é a Taioba. A Taioba é uma planta que apresenta longas folhas verdes ricas em ferro e que podem ser refogada como couve. Além das folhas, a taioba forma tubérculos, que podem ser comidos cozidos, como batata ou inhame. Outra planta não convencional é o caruru. O caruru é aquela plantinha rasteira, sempre conhecida como erva daninha e que produz uma espiga com cheiro de tempero. O caruru, para quem não sabe, é parente da quinua e suas sementinhas podem ser comidas cozidas ou como cereal matinal. Por fim, eu cito uma última planta muito interessante que é aBeldroega. A beldroega é uma rasteira que produz flores rosas pequeninas com sementinhas cor de rosa ou amarelas. Suas folhas podem ser comidas refogadas ou em saladas, sendo seu cultivo praticamente espontâneo, pois ela se adapta facilmente a qualquer tipo de solo.
    cc08_beira-mar_010
    Bolinho de taioba
    Foto: Beira mar
    Eu imagino que para alguns, foi uma grande surpresa constatar que algumas plantas que brotam em seu quintal ou mesmo em sua rua podem ser utilizadas como alimento. Disponibilizarei uma lista abaixo com outras plantas e seus nomes científicos e um vídeo sobre plantas alimentícias não convencionais. Além delas, eu imagino que com a tamanha biodiversidade brasileira devam existir várias outras que podem substituir plantas exóticas que precisam de grandes insumos, quantidade de água e cuidados.
    Nossa alimentação é centrada naquilo que aprendemos! Desta maneira, nós comemos arroz, feijão e carne, mais alface porque nossos pais nos ensinaram assim e nunca pensamos que poderia ser diferente!
    size_810_16_9_arroz-e-feijao
    Foto: Abril
    Está na hora de rever estes conceitos e abrir o paladar para outras fontes de minerais, carboidratos, vitaminas, lipídeos e proteínas! A ânsia por alguns alimentos é muitas vezes mais imposição cultural do que verdadeira necessidade nutricional! Já pensou nisso? Assim como eu falo sempre sobre o vegetarianismo e sobre a possibilidade de se tornar vegano, sem que adoeçamos, aqui eu exponho como a natureza pode nos beneficiar, em qualquer região, com alimentos ricos, sem que para isso tenhamos que destruir a terra ou a vida dos animais.
    Espero que a partir de agora sua vida alimentar fique ainda mais rica! Eu já experimentei várias destas plantas e pode apostar que são uma delícia quando bem preparadas!
    LISTA DE PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO-CONVENCIONAIS
    Abóbora do mato (Melotria pendula) – somente os frutos verdes devem ser comidos, em saladas, por exemplo;
    Melotria_cucumis_
    Foto: blogspot
    Aroeira pimenteira (Schinus terebinthifolia) – os frutos são a conhecida pimenta rosa;
    Schinus terebinthifolius (3)
    Foto: Google user
    Beldroega pequena (Portulaca oleracea) – folhas para sucos, sopas e saladas. É também medicinal;
    beldroega de flor
    Foto: blogspot
    Beldroega grande (Talinum paniculatum) – como a beldroega pequena suas folhas são usadas em saladas, sopas e sucos;
    Screen Shot 2014-11-17 at 22.50.40
    Foto: Come-se
    Bertalha coração (Anredera cordifolia) – suas folhas podem ser refogadas ou usadas em saladas. Seus tubérculos aéreos são usados cozidos como batata;
    Anredera cordifolia (12)
    Foto: Google user
    Capuchinha (Tropeoalum majus) – suas flores são usadas em salada e suas folhas em saladas e sucos verdes;
    Siá Mariana Salada Flor do cerrado
    Foto: Culturamix
    Caruru (Amaranthus viridis L.) -parente da quinua – usam-se as folhas para saladas, refogados, recheios e patês; as sementes são usadas cozidas ou torradas, em recheios e como cereal;
    Amaranthus spinosus
    Foto: Luirig.altervista
    Dente de leão (Taraxacum officinale) – é uma planta medicinal estimulante, digestiva e depurativa. Suas folhas podem ser comidas em saladas ou batidas em sucos verdes;
    b70d0bdd04e6d6bfbac10c680d548b60
    Foto: tuasaude
    Hibiscus (Hibuscis sp.) – Apesar da origem africana, adaptou-se ao clima do país. De suas flores é feito o chá ou suco muito nutritivo. Suas sementes são ricas em proteínas e dela feita uma farinha que pode ser adicionada ao feijão. Seus frutos também são comestíveis;
    7045166647_ddbf5e0e3c
    Foto: Flickr user
    Jaracatiá / mamoeiro do mato (Jaracatiá spinosa)– parente do mamoeiro. Seus frutos fazem geleia e são muito apreciados quando maduros;
    JARACATIA-1
    Foto: Fazenda Citra
    Lingua de vaca/ azedinha (Rumex acetosa) – folhas apreciadas na salada. Não devem ser comidas em excesso pela presença de ácido oxálico;
    P1080623
    Foto: Blogspot
    Mamãozinho / Jaracatiá (Vasconcella quercifolia) – seus frutos maduros são comestíveis e do seu caule é feito o doce ralado de jaracatiá;
    jaracati_na_rvore_2
    Foto: Blogspot
    Ora pro nobis (Pereskia aculeata) – suas folhas são usadas refogadas, em sucos verdes, patês e saladas. Suas folhas secas podem ser usadas como orégano ou como farinha. Deve-se tomar cuidado ao colher, pois possui espinhos. São ricas em ferro, proteínas e cálcio;
    Batatinhas-assadas-com-pesto-de-ora-pro-nobis-Letícia-Massula-para-Cozinha-da-Matilde
    Foto: brasilserv
    Pepininho do mato (Melothria cucumis)- produz pepinos pequenos que podem ser comidos em saladas e usados para fazer picles;
    Mini pepinos
    Foto: De verde casa
    Pêssego do mato (Eugenia myrciantes) – fruto;
    pessego do mato
    Foto: Sérgio Bordignon
    Picão / carapixo (Bidens pilosa) – mais uma planta cujas folhas podem ser usadas em saladas;
    6130852676_9b4073dfdc_z
    Foto: Flickr

    Serralha (Sonchus oleraceus) – usam-se as folhas como salada e refogadas; rica em vitamina A, D e E é similar ao espinafre;
    107574865.J9X1nhWG.DSC01377
    Foto: pbase
    Seralhinha / flor de pincel (Emilia fosbergii Nicolson) – folhas podem ser usadas em saladas e sucos verdes. Seu chá é útil contra infecções urinárias. Suas flores também são comestíveis e usadas em risotos, saladas, sopas etc;
    Emilia fosbergii (4)
    Foto: Fradeonline
    Taboa (Typha domingensis)- os brotos e centro do caule podem ser usados como palmito; das inflorescências tira-se o pólen que pode ser usado como cereal e em massas de pães e bolos; pode-se comê-lo cru. Por fim, a raiz pode ser cozida e tem o mesmo teor de proteína do milho e batata. NT: não colha taboas por aí, pois ela absorve metais pesados da água. Certifique-se que a água próxima das taboas é potável;
    taboa
    Foto: Fradeonline
    Taioba (Xanthosoma sagitifolium) – planta de sub-bosque, gosta de sombra e se adapta bem a sistemas agroflorestais. Suas folhas podem ser comidas refogadas; seus tubérculos podem ser usados como mandioca ou inhame;
    Taioba
    Foto: Jardim das ideias
    2taioba-cursos-cpt
    Caneloni de taioba
    Foto: cpt
    Trançagem / tanchagem (Plantago major) – usam-se as folhas como salada e refogadas. É também usada como planta medicinal, como infusão no caso de ardor no estômago e cataplasma para feridas na pele, acnes e picadas de inseto;
    DSC04041
    Foto: Blogspot
    Urtiga / Cansanção (Urtiga dioica) – usam-se as folhas somente refogadas, jamais cruas.
    urtiga
    Foto: Abecedário vegetal