segunda-feira, 16 de setembro de 2013

As principais causas de dores na coluna

Ilustração  Maneco Cabral 

1. quais são as principais causas de dores na coluna lombar?
Pelo cenário estampado no estilo de vida da maioria das pessoas que tem dores na coluna lombar, pode-se citar como principais causas a má postura, ereta e sentada; bo caminhar e/ou carregar pesos, e a jornada de trabalho sentada por longas horas ininterruptas. Fatores genéticos contribuem para acentuar o problema.




2. quais os hábitos atuais que causam esses distúrbios?
Os hábitos que desencadearão este tipo de distúrbio são: ficar em pé parado  projetando a bacia para um dos lados; caminhar otimizando a hiperlordose cervical e projeção da cabeça adiante, ou hipercifose torácica; um estilo de vida inativo, ou pouco ativo, tornando a musculatura do abdômen e lombar flácidas;  obesidade com proeminência abdominal. Todos estes fatores acarretam em vulnerabilidade para a hipermobilidade da região lombar.
Outros distúrbios se dão ao fato de ficar sentado horas na frente do computador, ou trabalhando manualmente sem trazer exercícios compensatórios desvitalizando a região. Até mesmo a prática de certas atividades físicas comuns tais como caminhar, correr, dançar, surfar e outras podem fortalecer a musculatura lombar de uma forma anti-anatomica ocasionando desvios da estrutura da coluna na região o que mais tarde se revelará em compressões nervosas e dores.
3. quais hábitos e cuidados podem prevenir esse problema?
A fim de evitar dores agudas ou crônicas e problemas na região lombar, é importante adotar certas medidas:
Realizar uma reeducação para todos os seguimentos da coluna, com o objetivo de manter as curvaturas preservadas, sem desvios acentuados.
Não carregar pesos de forma indevida, e sempre praticar exercícios compensatórios, no caso de uma possível sobrecarga (notar exemplos citados anteriormente) para a região lombar.
Além disso, o controle do peso, associado a uma dieta rica em nutrientes, que mantém os discos intervertebrais, nervos e músculos saudáveis, desempenhando bem o papel na mobilidade da região.
Neste sentido a prática de Yoga voltada para a coluna lombar deve ter como objetivo criar espaço horizontal, longitudinal e circunferencial na região lombar, sem criar danos ou machucar. O uso de materiais de auxílio é imprescindível, pois darão suporte e otimizarão a extensão,  expansão e profundidade de efetividade de ação nessa região baixa da coluna, construindo consciência no praticante para como melhorar gradualmente sem se prejudicar. Para tanto se faz necessário a orientação de um professor devidamente capacitado.
 Mauricio é educador físico, formado em Iyengar Yoga por Pedro Pessoa



NOSSA COLUNA VERTEBRAL......E NOSSAS EMOÇÕES.......NA MEDICINA CHINESA.....

TENSÃO......ATUA NA COLUNA VERTEBRAL.....
Tensão acumulada está relacionada com questões emocionais tais como preocupação, medo, angustia, raiva, frustração, depressão, falta de auto-estima, provocadas por diversas circunstâncias da vida. Então a coluna vertebral pode ser portadora de doenças orgânicas e psicológicas, pois está ligada ao nosso sistema nervoso.
SENTIMENTOS.......NEGATIVOS....PESAM.....
O stress crônico por exemplo diminui a circulação sanguinea e a oxigenação do cérebro aumentando as dores nas costas. As pessoas que carregam grande responsabilidade tendem a ter problemas sérios na região cervical e dorsal, pois é nesta parte que acumulamos todo o peso das obrigações.Quando nos sentimos felizes e tranquilos, a nossa tendência natural é caminhar olhando para frente, de peito aberto e coluna alinhada. Mas, sentimentos negativos pesam literalmente sobre a nossa coluna, pois em desarmonia, eles funcionam como um cordão que nos puxa para baixo, dificultando a respiração e oxigenação dos tecidos e órgãos.
FLUXOS ENERGÉTICOS.......
A coluna vertebral representa a nossa estrutura,como se fosse o pilar de um prédio. É o nosso eixo principal por onde correm fluxos energéticos poderosos que nutrem e equilibram todo o nosso corpo.
DEVEMOS TOMARMOS CONSCIÊNCIA DO TRANSTORNO MENTAL......AGENTE CAUSADOR.....
Vamos por partes: primeiro temos que prestar atenção nos pensamentos que vão gerar as nossas emoções e que por fim causam problemas físicos e psicológicos. Os ossos representam a parte mais profunda do ser humano, portanto quando existe uma alteração nos discos da coluna que gera dor e desconforto, devemos observar o nosso interior, a fim de tomarmos consciência do transtornos mental que está causando o desequilíbrio.
AS ENERGIAS EM DESEQUILIBRO EM NOSSA COLUNA E SUAS PATOLOGIAS...........

Imagine sua coluna como uma represa aonde corre a nossa energia.Cada parte da coluna ou cada vértebra, são 33 nos seres humanos, podem conter emoções contidas e represadas,causando danos. Identificando a emoção e mudando nossos pensamentos podemos abrir esta “represa” e fazer com que a emoção seja liberada e transmutada, assim o fluxo de energia corre tranqüilo, sem dores e sem distorções. Por exemplo:

DESVIOS NA COLUNA: podem indicar incapacidade de se adaptar ao fluxo da vida, medo de perder ou magoar um ente querido quando tem que tomar decisões, falta de confiança ou de coragem para acreditar nas próprias convicções.
HÉRNIA DE DISCO: Sensação de desamparo e indecisão.
COLUNA CERVICAL: falta de flexibilidade, pessoa muito critica e rígida com os outros e consigo mesma. A parte cervical e dorsal representa a sobrecarga de responsabilidades e está ligada às emoções como medos,ressentimentos, culpas,amargura e apego.
PARTE TORÁCICA: Simboliza as contrariedades, sentimentos de inferioridade, falta de prazer e alegria diante da vida, sentimentos de autopunição.
PROBLEMAS NA LOMBAR: carência, sofrimentos na infância, insegurança financeira, medos quanto a vida profissional, sensação de impotência, raiva.
COCCIX: falta de estabilidade, insegurança,traumas intensos, apego às velhas mágoas e sofrimentos. Por isso é muito importante o autoconhecimento, para que possamos estar mais harmonizados com o todo, em sintonia com a nossa essência que se reflete em todos os gestos, palavras , atitudes e pensamentos.

Pense menos, sinta mais.
Faça menos cara feia, sorria mais.
Fale menos, ouça mais.
Julgue menos, aceite mais.
Observe menos, faça mais.
Reclame menos, agradeça mais.
Tema menos, ame mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário